gtag('config', 'UA-117084423-1');

A crise sanitária e econômica que se abateu sobre o mundo com a ampla transmissão do vírus COVID-19 obrigou e continua obrigando empresas a passarem por uma transformação digital feita às pressas. O grande problema é que não há alternativa, ou transforma o modelo de negócios ou corre o risco de não sobreviver até o final do ano.

Para quem já era digital e contava com tecnologias como computação em nuvem e ferramentas de colaboração à distância não tiveram grandes prejuízos. Mas e quem ainda conta com sistemas legados, tão robustos e lentos? Como passar por uma transformação ágil?

Esta publicação, do site CIO, ensina quais são os passos necessários para implementar nas empresas em busca de uma transformação ágil. Acompanhe este post para conferir os principais destaques e descubra como a Movti pode ser fundamental neste projeto!

 

Como implementar uma transformação ágil nas empresas?

Dá para acreditar que ainda hoje, depois de tantos meses vivendo imersos nas inseguranças da pandemia, 85% dos executivos ainda não se sentem confiantes de que seu modelo operacional pode atender às mudanças nas prioridades estratégicas? 

Este dado não é nada saudável, já que, para sobreviver não apenas à crise, mas também à concorrência, é necessário manter-se flexível e investir em modelos operacionais que permitam a criação de estratégias capazes de impulsionar o crescimento e a inovação.   

A publicação do CIO afirma que os líderes têm a intenção de buscar novos modelos operacionais inteligentes, porém muitos ainda não conseguiram alcançar as vantagens de maior velocidade e agilidade, dois objetivos importantes.  

Um dos motivos é que ainda existe a visão de que é impossível passar por uma transformação ágil utilizando sistemas legados. Realmente é mais difícil? Sim. Mas não é impossível. Então vamos listar as 5 etapas principais que podem ajudar líderes e empresas a alcançar a tão almejada agilidade.  

1 – Promova experimentações direcionadas

A experimentação direcionada é um ótimo caminho para empresas que têm operações mais tradicionais e não podem aderir imediatamente às novas formas de trabalho e tecnologia. A dica é: experimente primeiro. E, quando der certo, dimensione para as demais áreas da empresa. Vale lembrar que, nesta etapa, o uso de dados é fundamental. Ou seja, promova mudanças na organização, estude dados, métricas e indicadores que comprovem que a experiência foi bem sucedida e só depois implemente a melhora de forma mais abrangente.

 

2 – Idealize funções ou atividades transversais

Identifique quais áreas da sua empresa não estão funcionando da maneira ideal e busque formas de adequá-la ao restante do negócio. O atendimento ao cliente vive sobrecarregado e recebe feedbacks negativos constantes? Ou a área de vendas que nem sempre traz os resultados esperados? Um bom primeiro passo é analisar profundamente estas áreas específicas do seu negócio para entender os motivos que têm originado as dificuldades. A partir destas análises, é possível tomar as decisões necessárias para melhorar os processos de uma vez por todas.

 

3 – Volte-se para seu ecossistema

Sua empresa é constituída de líderes, parceiros, equipes terceirizadas, colaboradores internos, entre tantos outros. Isso quer dizer que, se seu negócio não está crescendo e se desenvolvendo da forma esperada, é necessário visualizar todo o ecossistema para entender onde se encontram os desafios. A publicação do CIO ainda afirma que uma empresa precisa de liderança, habilidades e tecnologia para  trabalhar de novas maneiras. E você pode encontrar isso por meio de novos parceiros que complementem o ecossistema ou trazendo estes recursos internamente, seja por meio de novos investimentos em tecnologia ou contratação de novos talentos.

 

4 – Hora das novas aquisições: adquira ou alugue!

Além de alavancar os ecossistemas, as empresas também devem considerar investir em novos recursos e inseri-los no core business. Esta é uma etapa bastante importante para empresas com forte experiência em integração. A publicação do CIO dá um bom exemplo: no setor de bens de consumo embalados, muitas empresas estão adquirindo negócios direct-to-consumer (DTC), ou seja, sem intermediários entre produção e venda, principalmente para atender às novas demandas dos consumidores, em vez de construí-los do zero.

 

5 – Considere uma unidade de negócios greenfield

No glossário corporativo, são chamados de greenfield aqueles projetos que estão em planejamento, mas que nunca foram tirados do papel, sejam eles projetos de transformação digital ou até mesmo inauguração de uma nova fábrica ou unidade. 

Em relação à necessidade de transformação ágil, pode ser um passo muito importante criar uma unidade greenfield em que o modelo operacional seja inteligente e totalmente apoiado na tecnologia. Esta unidade greenfield pode servir como um modelo para a base de clientes existente e contribuir como pontapé inicial para que o restante da empresa tradicional possa migrar para o novo modelo aos poucos.

 

6 – Acredite no potencial inovador da cloud computing

Se existiu uma tecnologia fundamental para qualquer empresa sobreviver às dificuldades da pandemia foi a nuvem. A cloud computing esteve presente nos acessos aos sistemas durante o home office, nas reuniões e projetos colaborativos on-line, no desenvolvimento e criação de novas soluções e modelos de negócios, no atendimento ao cliente, ou seja, em tudo. Quando pensamos em transformação ágil, ela é o primeiro investimento que vem à mente, porque:

 

  • reduz a sobrecarga dos sistemas e servidores, o que aumenta a agilidade;     
  • contribui para a integração dos novos sistemas aos legados e às ferramentas usadas pelas diferentes equipes;
  • entrega rapidez, disponibilidade e segurança, já que todos os processos que envolvem manutenção e atualização da tecnologia são de responsabilidade exclusiva de quem a oferece, entre outros.

 

Ou seja, se agilidade é uma das necessidades atuais do seu negócio, migrar para a cloud computing pode ser a estratégia mais indicada. É claro que nem sempre a migração é um processo simples, mas se feito com o auxílio de especialistas, pode ser muito mais tranquilo. E, quando você menos perceber, já estará notando os benefícios da transformação ágil.

Nós, da Movti Cloud Solutions, conhecemos bem as dificuldades que podem ocorrer durante a migração para cloud computing, e por isso oferecemos metodologias e técnicas modernas para tornar este processo fácil e indolor. Além disso, ainda temos muitas outras soluções bastante úteis, sempre de acordo com os rigorosos padrões instituídos pelo Google.

Venha conhecer o portfólio em nuvem da Movti!

Deixe um comentário